CID Disfunção erétil

Apesar de atingir homens por diversos motivos, a disfunção erétil é pouco comentada entre as pessoas por causar constrangimento em quem sofre do problema. Mas, é importante que esse assunto seja discutido para que se entenda os motivos que o causam, qual o tratamento e saber qual a melhor atitude a se tomar nesse momento. Saiba tudo sofre disfunção erétil abaixo e entenda o que realmente é.

disfunção erétil

O que é disfunção erétil?

A disfunção erétil se caracteriza pela dificuldade do homem de obter uma ereção do pênis que seja suficiente para conseguir uma relação sexual satisfatória. Essa dificuldade pode ser em realmente fazer a ereção acontecer ou ela não se manter por tempo suficiente.

É importante ressaltar que para se caracterizar como disfunção erétil é preciso que o problema aconteça em mais de 50% das vezes, ou seja, que se torne constante. Agora, quando a impotência sexual é rara, pode ser normal, independentemente da idade da pessoa.

O que causa a disfunção erétil?

A disfunção erétil pode ter várias causas, e a principal delas, assim como a mais associada pela impotência sexual é a idade. Depois dos 50 anos, os homens costumam apresentar mais casos de disfunção erétil, isso porque é comum o nível de testosterona baixar nessa faixa etária. Porém, o que muitas pessoas não sabem, é que não é todo homem que precisa lidar com a impotência depois de certa idade.

O que acontece é que pela pressão do momento, os homens que já possuem o receio da disfunção após os 50 anos acabam sofrendo com o problema pela ansiedade, pressão e nervosismo. Por isso, é sempre legal relaxar e entender o que o seu corpo precisa.

Além da idade, doenças psicológicas, como depressão, também podem fazer com que o homem fique impotente. Nesses casos, além do urologista, é importante pesquisar também um psicólogo.

Por fim, a impotência sexual também pode ser causar pela inibição da libido, que é a perda do desejo sexual.

Quais os sintomas da disfunção erétil?

Existem alguns sintomas em comum que, se ocorridos com frequência, podem caracterizar a disfunção erétil. São eles: redução do tamanho e da rigidez do pênis, não conseguir manter uma ereção, redução de pelos corporais, deformações no pênis, entre outros.

Tratamento disfunção erétil

O tratamento sempre precisa ser definido juntamente com um profissional capacitado, nesse caso, o Urologista. Além disso, dependendo da causa do problema, é preciso um acompanhamento com psicóloga.

Para tratar, o médico irá levar em consideração as causas do problema, pois cada uma é única e precisa de uma atenção especial. Algumas alternativas são a pílula, também popularmente conhecida como Viagra (que mantém a ereção do homem por cerca de quatro horas). Além disso, pode-se contar também com tratamentos alternativos como reposição hormonal (acima dos 45 anos), psicoterapia, auto injeção, prótese, géis e cremes e enrijecimento.

Como prevenir a disfunção erétil

Depois de fazer tratamento, não é garantido que a disfunção erétil não volte com frequência. Mas, existem algumas atitudes que você pode tomar para ajudar a evitar.

Para começar, praticar exercícios físicos regularmente, reduzir álcool ou fumo e até uma educação sexual podem ajudar a prevenir.

Se você desconfia que sofre com a disfunção erétil, procure seu médico e pergunte sobre as orientações que você deve seguir daqui pra frente.